quinta-feira, 12 de outubro de 2017

Yume Penguin Monogatari



 Enquanto confiro uns lançamentos trago rapidamente uma prova cabal de que a Konami produzia muitos, mas muitos jogos. Supria de maneira satisfatória diversas plataformas. Não era essa empresa desgraçada que nem absorvendo a Hudson traz coisas satisfatórias nos dias de hoje. É uma experiência muito foda garimpar o seu  legado, até os joguinhos mais tosquinhos possuem algum charme tipo Moai-Kun e Getsu Fuuma Den.


O NES preserva uma enxurrada de jogos, principalmente do panteão localizado na Japaragolândia. Esta aventura é mais uma com o pinguim Penta presente em Penguin Adventure e Parodius. Nesta história, sua namorada Penko banca a putona, largando o corno pra ficar com um gigolô droguista por seu companheiro ser um glutão. Ela dá o ultimato dele atravessar um percurso e assim adquirir barriga tanquinho enquanto ela dá pro cabra safado.


O modus operandi não difere das tradicionais aventuras de plataforma exceto pela necessidade de fugir de alimentos para não exceder a barra de obesidade, do contrário será um try again. A única maneira encontrada para perder peso é achar frascos de dinitrofenol matando inimigos além de alguns deles estarem jogados nas fases.

As diferenças de peso geram poderes próprios. A forma balofa permite atacar a barrigadas os outros, a de físico normal desfere pontapés, a magra capacita soltar um ataque sônico e quando alcançado o limite onde tem um ponto de interrogação, o pinguim ganha invencibilidade. Outro percalço é o tempo limitado, para deixá-lo sempre alto é necessário coletar relógios. As fases  shooter e batalhas contra chefes geralmente acirram a contagem,  afinal os ataques sempre soltam guloseimas com poucos emagrecedores para melhorar a vigilância do peso.


Um bom exemplar de desafio fácil havendo poucos níveis e baixa exigência para superar a jornada. Gráficos de excelente qualidade, tendo as contribuições musicais de Atsushi Fujio (Contra III, Survival Kids e Axeley) e Katsuhiko Suzuki (Dynamite Headdy e Guardian Heroes). Pros obcecados por comida mãos de porcelana  querendo similares do Kid Dracula e Kirby's Adventure, pode incluir esta aventura descompromissada.


Cacildis, eu esqueci um detalhe importantíssimo acerca desta tralha! É muito engraçado que uns 20 anos depois o Yuzo Koshiro faz um spinoff pra NES de um rpg maker wannabe do 3DS em que controlamos uma versão gordinha muito copia daquela Athena original do sidescroller da SNK. Amazon's Running Diet consiste na garota catar garrafinhas e desviar da comida pra não subir de peso. E claro, a balofinha bem calibrada pra nerdaiada punhetar. Uma versão baratesca dessa ganha atenção, provavelmente copiando na cara dura essa parada aqui e poucos sabendo disso. 


10 comentários:

  1. Não é possível. Esse jogo deve ser uma co-produção Konami/Rede TV. Que história de pano de fundo é essa? Gostei muito dessa bizarrice e esses conflitos de casais travestido de jogo de NES. Outra coisa, a premissa da donzela abandonada cai por terra com este jogo. A Konami é fod@, sempre com pérolas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. História diferente apresentando boa qualidade. É Muito fácil zerá-lo, uns 20 minutos apenas, não há desculpa para evitá-lo.

      Excluir
  2. Rapaz...e esse estúdio do Yuzo Koshiro ai produzindo joguinho pra otaku que curte uma gordinha? (well...quem pode culpá-los, não é?)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ficou minimalista demais, pelo menos esse do pinguim é bem acabado e não se prende a mero fanservice com essa tara gourmet.

      Excluir
  3. Esse eu nunca joguei, mas vou jogar ainda hoje. hehe
    Isso de barra de obesidade é uma sacada bem legal e engraçada, quem diria que o pessoal se preocuparia com a quantidade de itens recolhidos. haha
    Ótimo post Doc!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você zera ele em 20 minutos, muito simples, bem acabado e criativo dentro da simplicidade. Ainda trarei outras coisas esquecidas do NES e FDS.

      Excluir
  4. muito legal o jogo. o gráfico ficou bem atrativo e o roteiro é hilário.
    "pinguina" safada.
    sobre Amazon's Running Diet, haja criatividade!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pior que tá mais pra um minigame focado em score do que outra coisa, só aproveitaram esse lance de fazerem jogos pra sistemas mortos pra construírem uma aura cult.

      Excluir
  5. Eu sabia que tinha visto esse pinguim em algum lugar antes de começar a ler a matéria! É ele mesmo, de Parodius! Eu joguei muito Parodius e adorava jogar com esse pinguim! Juro que não sabia que ele tinha um jogo próprio! Que legal Doc, vou jogar com certeza esse game! Como amava a Konami nessa época, hoje para mim é um monte de merda defecada com PES e só!
    Valeu Doc, grande abraço! Ivo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aproveita e baixa o Antartic Adventure e Penguin Wars são outros jogos que tem este pinguim protagonizando.

      Excluir